2ª - Adâmica

2ª - Adâmica

 

2 

 

 

 

 

 

ATENÇÃO

NÃO DEIXE DE OUVIR OS ARQUIVOS DE ÁUDIO NO FIM DA PÁGINA

 

1) Inimizade: Serpente e Promessa de Salvação 

Essa é a primeira promessa messiãnica na Bíblia

 

A - A segunda aliança veio por causa da crise provocada pelo pecado e desobediência da raça humana.

Surge então a natureza do pecado e os termos usados nas Escrituras para exprimir esta ideia. "Hamartia", donde deriva o termo "Hamartiologia" encerra a ideia de errar o alvo ou perder o caminho certo. A palavra sugere a noção de pecado como disposição ou ato. O homem não encontra no pecado o que busca, mas um estado de ilusão e engano.

B - Outro termo encontrado é a "Parábasis", que significa pecado como ato de transgressão. Esta indica que a ideia de pecado está limitada pela ideia de lei, porque onde não há lei, também não há transgressão.

 

C - Em São João 5:17, onde se diz que toda injustiça é pecado, a palavra chave é "Adikia", ou seja, tortuosidade ou torcimento do que é reto. Não se refere apenas a atos pervertidos, mas ao estado de injustiça ou desordem resultante de tal perversão. O pecado é, portanto, autoseparação de Deus no sentido de descentralização.

 

D - Outro termo enfático usado por João em seu texto é "Anomia". Diz: "Todo aquele que pratica o pecado, também transgride a lei: porque o pecado é a transgressão da lei" (João 3:4). Ressalta-se aí o estado do pecado em vez de o ato.

 

E - Por último descreve-se o pecado como "Assébia", ou impiedade. Marca a separação da alma com relação a Deus, e encerra um pensamento de um caráter dissimilar ao de Deus, ou ausência de Deus. Texto também citado pelo apóstolo São Paulo em Romanos 1:18.

 

2) Multiplicação com dores e domínio da mulher

Agora não é multiplicar-se a fim de dominar a terra para Deus. A tarefa agora é dominar a mulher! Num sentido o propósito original de Deus continua através da multiplicação do homem para expressá-lo na terra , formando assim um paralelo com a primeira aliança.

 

3) Vestido e com vergonha

Mudou-se o panorama, o homem já não estava mais no estado de inocência. Teria de vestir-se, usar roupa, ao mesmo tempo conviver com outra consequência do pecado que é o senso de vergonha.

 

4) Novo alimento: Pão

O modo como o homem se alimenta hoje, acompanhou de modo progressivo os ajustes nas crises. Lentamente foi sendo introduzido o esforço fí­sico. O alimento já não era natural exigindo maior aplicação na provisão do sustento.

 

5) Serviço: Com suor e fadiga 

Não só foi mudado o tipo de alimentação, mas também a forma de consegui-lo. Antes tinha a disposição a fruta. bastava esticar as mãos e pegá-la. Agora teria de trabalhar com suor e fadiga.

  

6) Proibição: Comer da árvore da vida 

Uma vez comido o fruto proibido, foi-se o direito de comer da árvore da vida que outrora estava a disposição. Enquanto comessem desse fruto viveriam em corpo de pecado, eternamente condenado, sem quaisquer chances de arrependimento. Seriam como Satanás e seus seguidores.

 

7) Exílio e Morte

Este é o triste fim de uma aliança negativa. São as consequências finais e drásticas do pecado. Todas as condições e todos os itens desta aliança são negativos e terminam com o afastamento do homem da presença de Deus. A criatura perde os atributos inerentes de seu Criador.

 

2ª Aliança - Adãmica

Comente no Youtube e no Facebook

Verbalize ao Mundo

 

 

 Não seja omisso

 

COMENTE CLICANDO AQUI