5ª - Mosaica

5ª - Mosaica

5

 

PARTE 01

NÃO DEIXEM DE OUVIR OS ARQUIVOS DE AUDIO

 

 

Êxodo 3.14 Análise de versículo Bíblico em Hebraico

A Garantia de Deus a [מֹשֶׁ֔ה] Moises.


וַיֹּ֤אמֶר אֱלֹהִים֙ אֶל־מֹשֶׁ֔ה אֶֽהְיֶ֖ה אֲשֶׁ֣ר אֶֽהְיֶ֑ה וַיֹּ֗אמֶר כֹּ֤ה תֹאמַר֙ לִבְנֵ֣ייִשְׂרָאֵ֔ל אֶֽהְיֶ֖ה שְׁלָחַ֥נִי אֲלֵיכֶֽם׃
(Exodus 3.14 Westminster Leningrad Codex)

E disse Deus (Elohimpara Moisés serei o que serei / sou o que sou / será o que será
e (ele) disse então você dirá aos filhos de Israel o que será / o que é envia você / vós para vocês / para vós outros.
[אָמַר] = to say
[אֱלֹהִים֙] = Elohim, god
[אֶל] = at, to ; towards ; for =! [אֵל] = God, the Lord ; a god =! [אַל] = not, no, a-, don't

[
מֹשֶׁ֔ה] = Moses
[הָיָה] = to be, to exist ; to happen, to take place, to occur ; to become, to develop into
[אהיה]
 ~ will be
[אני היה] ~ I was [אני אהיה] ~ I will be
[אֲשֶׁר] = that, which, whom ; who ; as regards, in regard to ; באשר - with respect to, with regard to ; מאשר - than, rather than, compared to
[שָׁלַח] =  to send ; to dispatch ; to reach out

ויאמר אלהים אל משה אהיה אשר אהיה ויאמר כה תאמר לבני ישראל אהיה שלחני אליכם
(Exodus 3.14 Aleppo Codex)

"And God said unto Moses, I AM THAT I AM: and he said, Thus shalt thou say unto the children of Israel, I AM hath sent me unto you."(Exodus 3.14 American Standard Version)


Êxodo 3:14

"E disse Deus a Moisés: EU SOU O QUE SOU. Disse mais: Assim dirás aos filhos de Israel: EU SOU me enviou a vós." (Êxodo 3.14 ACRF)

 



TRAVESSIA DO MAR VERMELHO

 

יח ויסב אלהים את העם דרך המדבר ים סוף
Êxodo 13:18 (Aleppo Codex)

 

 

Hebraico: Derech [דֶּרֶךְ] = Através de, por um caminho ou rota.

 

Midbar iam suf [המדבר ים סוף] = Deserto Mar Vermelho

 

 

Melhor tradução seria: “Mas Deus fez o povo ir pela rota do Deserto (do) Mar Vermelho...”

 

 

Derech [דֶּרֶךְ] é diferente de Sibeb [סִבֵּב].

 

 

“Então partiram do monte Hor, pelo caminho do Mar Vermelho, a rodear a terra de Edom; porém a alma do povo angustiou-se naquele caminho.
E o povo falou contra Deus e contra Moisés: Por que nos fizestes subir do Egito para que morrêssemos neste deserto? Pois aqui nem pão nem água há; e a nossa alma tem fastio deste pão tão vil.” Números 21:4-5

 

 

Num 21:4ד ויסעו מהר ההר דרך ים סוף לסבב את ארץ...”

Hebraico: Sibeb [סִבֵּב] = dar a volta em algo, rodear.

O local da travessia do Mar Vermelho.

Voltando a questão do local da travessia. Um lago na parte norte ou mesmo uma travessia de uma parte próxima ao fim do mar não proveria segurança e salvação ao povo de modo que não seria grande refresco a ponto de libertar o povo e justificar inclusive a canção de Moisés após a travessia.

 

 

O golfo de Aqaba faz parte do antigo Mar Vermelho.

 

“Então partiram do monte Hor, pelo caminho do Mar Vermelho, a rodear a terra de Edom; porém a alma do povo angustiou-se naquele caminho.
E o povo falou contra Deus e contra Moisés: Por que nos fizestes subir do Egito para que morrêssemos neste deserto? Pois aqui nem pão nem água há; e a nossa alma tem fastio deste pão tão vil.” Números 21:4-5"
O golfo de Suez é chamado de Mar Vermelho nas traduções bíblicas somente uma vez em Ex. 10.19. , porém neste trecho não aparece no Hebraico o nome Mar Vermelho, mas somente mar. De modo que fica claro que o Mar Vermelho não se limitava a parte oeste que hoje recebe este nome, mas incluía a parte leste, o golfo de Aqaba, ou ainda correspondia somente a parte leste onde hoje chama-se golfo de Aqaba.
...“יט ויהפך יהוה רוח ים חזק” Êxodo 10:19 Aleppo Codex
Ruah [רוח] = vento, espírito.
Iam [ים] = mar.
Ratzak [חזק] = forte, impetuoso.
Yud(10) + tav(9) [יט] = 19
Hafar [הָפַךְ] = tornar, transformar, virar
Vihafar [ויהפך] = derrubar, subverter



Nenhuma parte de água doce jamais é chamada de Mar Vermelho na Bíblia

Nenhuma parte de água doce jamais é chamada de Mar Vermelho na Bíblia, incluindo os lagos amargos e o lago Timsah. Esses lagos são rasos e nunca foram chamados de Mar Vermelho. O fato de terem plantas aquáticas não os fazem únicos porque essas plantas aquáticas parecem ser normais hoje na região.   

 

 

O golfo de Aqaba é chamado de Mar Vermelho em Ex 23:31; Num 21:4; Deut 2:1; Juizes 11:16; 1 Reis 9:26.

 

Sobre os limites da terra prometida: “E porei os teus termos desde o Mar Vermelho até ao mar dos filisteus, e desde o deserto até ao rio; porque darei nas tuas mãos os moradores da terra, para que os lances fora de diante de ti.”Êxodo 23:31"

 

 

OS PROPÓSITO DA LEI

 

1) O propósito da lei não é salvar, porém, condenar, mostrar o pecado, tirar todas as saídas naturais para o homem salvar a si mesmo. Deus é justo e Ele exige justiça do homem. O homem não consegue ser justo. A LEI tem um papel importante, porém negativo, de mostrar a justiça do homem. As Boas Novas do Evangelho não são boas novas para quem não se acha injusto ou incapaz de atingir o alvo de Deus.

2) O resultado da lei é que toda a glória seja atribuída a Deus, e que o homem nunca receba glória para si. Isto é resultado da condenação da raça humana. O homem natural gostaria de realizar tudo sozinho, mas a LEI o condena e corta todos os seus esforços até que ele sinta necessidade da graça de Deus. O homem não precisa apenas de ajuda, mas precisa deixar Deus fazer tudo.

3) a LEI é necessária para reger os relacionamentos horizontais de um povo. Um homem sozinho com Deus não envolve uma situação tão complexa, mas para governar um povo, é preciso ter lei. Um homem sozinho pode ouvir de Deus e viver de acordo com esta palavra, mas para levar todo um povo a conhecer Deus, a situação fica bem mais complexa. A lei do Espírito no interior do homem ainda não fora revelada, e assim precisava de uma estrutura firme para guardar o povo até que surgisse a Nova Aliança (Gl 3:23).

4) A lei é uma sombra ou figura de tudo aquilo que seria realizado como realidade pela graça. A lei é um professor que nos mostra através de símbolos o que Deus quer cumprir pela graça. Mostra em figuras o verdadeiro popósito de Deus, é uma tesouraria cheia de riquezas de Deus. Revela mas não cumpre. Neste sentido, a Nova Aliança não mudou a LEI, mas levou-a para o interior, ao invés de deixá-la como símbolo ou uma exigência exterior. A lei exige e a graça cumpre, mas é a mesma palavra ou objeto de Deus. A Lei mostra as multiformes facetas, fatores e detalhes da personalidade de Deus e das coisas que ele quer cumprir através da graça. É como um pintor que usa sombras escuras para realçar a luz. O negativo da LEi ressalta o positivo da graça de Deus.

5) A lei guardou a humanidade até o tempo da graça, o tempo certo do descendente nascer. A lei fechou todas as outras portas até o tempo determinado para a revelação da graça. Até chegar o cumprimento da promessa. 

6) O povo não queria ouvir Deus diretamente, queria um mediador. A lei tornou-se este mediador. Na graça não há mediador (Gl 3:19-20). A lei servira como mediadora, por um tempo,  para que as gentes pudesse ver que assim não funciona. Assim ao chegar o tempo da graça, eles estariam prontos para conhecer a Deus sem mediador. Esta condição levou o homem a voz de Deus e saber que contato indireto não soluciona os problemas dos homens. Na Nova Aliança Jesus como Deus e homem ao mesmo tempo é Deus falando conosco diretamente.

 

 

 

 

Parte 02

Síntese da LEI

 

 

Antes de entrar em maiores detalhes sobre cada um dos pontos da aliança Mosaica, se faz necessário falar rapidamente sobre todos eles assim o leitor obterá uma visão global.

 

1) A LEI - As tábuas de pedra com os dez mandamentos. Este ponto indica o pacto da aliança Mosaica.

 

2) O Tabernáculo - O modeo da casa de Deus que Moisés recebeu no monte.

 

3) O Sacerdócio - O Ministério que Deus ordenou para servir na casa de Deus, o sacerdócio LEVÍTICO.

 

Em Deuteronômio 5:22 vemos que os dez mandamentos que foram a base da aliança Mosaica, foram dadas de duas maneiras: à viva voz, e nas tábuas de pedra. Deus se comunicou de duas maneiras, as duas mais fáceis de serem recebidas pelo homem. ORALMENTE e por ESCRITO.

Muitas pessoas acham que a Bíblia Sagrada e a Palavra de Deus são expressões equivalentes. Mas na verdade a Bíblia é uma das EDIÇÕES da Palavra de Deus. Para ver isso de uma maneira simples e didática, e situar os dez mandamentos no contexto certo, podemos enumerar sete edições ou formas de comunicação que Deus usou para expressar sua Palavra.

1) Criação: Deus usa as coisas criadas, todo o universo, para expressar a si mesmo, para nos falar (RM 1:20)

2) Consciência: Deus escondeu também a sua palavra no nosso interior (RM 2:15)

3) Pedra: Deus escreveu a sua LEI na Tábuas de Pedra (DT 5:22)

4) Papel: Esta é a EDIÇÃO que conhecemos como a Bíblia. É também uma edição escrita como a anterior, só que destinada a ser divulgada e espalhada no mundo inteiro, o livro mais lido pelos homens.

5) Pessoa: Uma edição "Ilustrada", a palavra de Deus em carne, na pessoa de Jesus Cristo (Jo 1:1;14;18)

6) Coração: Agora a LEI é escrita não só na consciência para nos condenar, mas no centro da existência do homem, na fonte de todas as suas ações, pela Nova Aliança (Jr 31:33)

7) Corpo: Na etapa final da revelação de Deus ao mundo, Ele se expressa através das cartas vivas que são a igreja. A lei escrita no coração se manifesta através das vidas de muitas pessoas, da mesma maneira que ocorreu com Jesus (2 Co 3:2)

 

 

 

 

 

Parte 03

Templo e Sacerdócio

 

 Quando Moiseis subiu ao monte para receber as tábuas de pedra, a primeira coisa que Deus falou foi a respeito do modelo da casa que deveria ser construída. Antes de dar a lei, ele deus a Moises o modelo do santuário onde seria guardada a lei (EX 25: 1-9;21,22). Este fato nos mostra alogo muito significativo  - que não devvemos procurar a lei (ou Palavra de Deus) fora da casa de Deus,  e que a casa de Deus não tem sentido sem o propósito o seu propósito central que é ouvir a voz de Deus.

O que significa isto na prática? Já mostramos a distinção e a ligação entre a palavra escrita e a palavra viva. Ter a palavra escrita é essencial, mas não procuz vida sem a palavra atual e vivificadora de um Deus presente. A casa de Deus representa, evidentemente, a igreja.

 

Hoje temos dois extremos. Existem muitas igrejas que não procuram ouvir Deus hoje. Crêem que ter a bíblia como palavra escrita é suficiente. Isto é perder o o0bjetivo central da casa de Deus. A arca ocupava o lugar central e mais importante no tabernáculo. mas o propósito de estar ali era para que Deus pudesse vir e falar continuamente. A sua palavra atual seria dada por cima da sua palavra escrita, e desta forma havia uma maneira segura de saber se era Deus mesmo quem estava falando. Uma revelação mística da voz de Deus para hoje nunca pode entrar em conflito com o registro objetivo e claro da palavra de Deus que temos na Bíblia. Mas rejeitar  ou ignorar a manifestação de Deus hoje no lugar santíssimo é perder contato com Deus, mesmo que continue com a Bíblia em mãos. Então uma casa onde não se ouve a voz de Deus hoje é uma casa vazia, formal e sem propósito.

 

 

 

 

 

 

 

Parte 04

Terra e Sábado

 

 

 

 

Parte 05

Sinais e Maravilhas

 

 

 

Não seja omisso 

 

SE PREFERIR PERGUNTE CLICANDO AQUI