Costumes dos Hebreus

Costumes dos Hebreus

"A CIRCUNCISÃO"

Como no caso de observar Sábado, muitos povos antigos observaram também o rito de circuncisão. Em sua significação original pode ter sido uma espécie de reconhecimento religioso associado aos poderes da reprodução humana; parece ter servido também de distintivo tribal.

Essa é uma das muitas instâncias do método de Deus apropriar-se de uma prática, já existente, dedicando-a para Seus próprios propósitos. Porque a circuncisão tornou-se uma pedra de toque do judaísmo posterior.

Agora por diante nós vamos considerar a circuncisão só em relação ao povo de Israel. Vamos estudar:

  1. A Historia de Circuncisão.
  2. A Cerimonia de Circuncisão.
  3. O Significado de Circuncisão.
  4. A Pratica de Circuncisão entre os Judeus de Hoje.
  5. A Circuncisão Cristã.
"A HISTÓRIA"

Depois de concerto que Deus fez com Abrão, ele exigiu que todos os descendentes machos de Abrão fossem circuncidados. Era para ser o sinal da aliança entre Deus e Israel. Até os forasteiros entre o povo foram incluídos. Se alguém desobedeceu foi cortado do povo de Deus por ter quebrado a aliança. (Gen. 17:9-14).

O mesmo capítulo registra a obediência de Abrão. Foi circuncidado, melhor circuncidou assim mesmo e o seu filho, Ismael e todos os outros machos na sua casa. Abrão tinha 99 anos e Ismael 13 nos. (Gen. 17:23-27).

No tempo de Moisés, depois da saída do Egito, Deus disse a Moisés que seira obrigatório observar a pessoas em todas as suas gerações. Deus esclareceu que ninguém pode comer a páscoa se não fosse circuncidado. Mas escravos estrangeiros puderam se tinham sido circuncidados. No caso do escravo foi obrigatório mas o estrangeiro que era hóspede havia de escolher, não foi obrigatório. (Êxodo12:42-48).

Lembre-se que o costume de observar o Sábado foi posto ao lado pelos judeus durante a jornada no deserto. A observação de Sábado degenerou. Aconteceu também com o costume de circuncisão. Mas ao entrar na terra prometida, Deus mandou Josué circuncidar todos que não foram circuncidados no deserto. (Josué 5:1-9).

Desde então hoje, os judeus observam o ritual de circuncisão rigidamente. De fato, levaram em contemplo (desprezaram) os que não foram circundados.

Como podemos ver nas atitudes dos:

  1. Pais de Sansão. Juízes 14:3.
  2. Sansão mesmo. Juízes 15:18.
  3. Jonatas. I Samuel 14:6.
  4. Israel em geral.
  5. Israel (Jerusalém). Isaías 52:1.

"Nenhum incircunciso entrará na cidade de santa". Jerusalém no milênio?

Existiam excepções entre o povo judeu. Por causa de perseguições e desprezos, alguns queriam desfazer sua circuncisão, por meio de um operação cirúrgica. Aconteceu sob as perseguições de Antíoco que prefigurou o antiCristo com a abominação de desolação.

Paulo avisou aos Hebreus cristãos para não desfazerem sua circuncisão simplesmente por que tinham aceito Jesus. (I Cor. 7:18-19).

"A CERIMONIA"

A cerimonia em cortar e prepúcio com uma faca ou com uma pedra aguda. Normalmente pertencia ao pai da família fazer mas até uma mulher podia (como no caso da esposa de Moisés quando ele tinha esquecido de circuncidar o seu filho). Êxo.4:24-26 ; Lev. 12:3.

Mas um gentio nunca pode, era de caráter estritamente religioso.

"O SIGNIFICADO"

A corrupção de pecado geralmente manifestou-se com a degeneração na vida sexual . Então a santificação da vida foi simbolizada pela purificação de órgão sexual pela qual vida reproduzida. Deus exigiu pureza entre e seu povo e circuncisão tronou-se o sinal externo da aliança entro Israel e Deus.

Figurativamente falando, circuncisão simboliza a pureza de coração. (Deut. 10:16; 30:6; Lev. 26:41; Jer. 4:4; 9:25; Ezequiel. 44:7).

"ENTRE OS JUDEUS HOJE"

Borith Me?ilah ! o pacto de circuncisão.

O pai da família não a faz hoje. Um homem chamado, o Me?el, especializado faz o rito da circuncisão. A pessoa que segura a criança durante o ritual é chamada o sandek (god-father = padrinho). A criança é colocada numa cadeira especial a cadeira de Elias. A tradição é que assim a criança, será curada mais rápido. Todos ficam em pé durante o ritual. Depois há uma festa em casa. Se realiza ainda no oitavo dia. Por que no oitavo dia? Porque Deus mandou! Sugestões: ligado com o número 7. Sete dias completos, o novo ciclo começou com o oitavo dia e a criança entrou na aliança com Deus. Foi suposto antigamente que a criança não possuía sua experiência própria até no oitavo dia. Pessoalmente, creio que Deus tinha razão no sentido físico e também no sentido espiritual. (oitavo significa coisas novas, vida espiritual etc...). Cientificamente foi provado que no oitavo dia a coagulação é mais rápida.

"CIRCUNCISÃO E A IGREJA"

A epístola aos Gálatas nos revela que alguns judeus seguiam o apóstolo Paulo em suas jornadas missionárias, cuja finalidade era para perverter o evangelho que Paulo pregava e para os novos convertidos sob a lei de Moisés exigindo circuncisão. (Gal. 1:6-7).

Os novos convertidos em Galácia estavam a insidiosa sugestão destes mestres judaizantes. Paulo escreveu a epístola para convence-los da sua emancipação espiritual, e para enfatizar que a fé em Cristo era suficiente para a salvação.

A transição do judaísmo para o cristianismo foi um processo lento. Houve fariseus que creram (Atos 15:5) e alguns desses ensinavam que, antes de um gentio poder tornar-se Cristão, era lhe necessário tornar-se primeiramente judeu, submetendo-se à circuncisão e observando a lei judaica, tanto moral como ritual.

Paulo frisa de modo muito agudo que salvação é pela fé sem lei, sem circuncisão. Ele usa o próprio Abraão, como o crente típico, justificado, pela fé e não pela observação de regra qualquer. (Gal.3:6-9) cf. (Rom. 4:1-14); (Gal. 3:17-19).

Paulo apelou para que eles permanecessem na graça e na liberdade de Cristo. Ou a lei ou Cristo, não os dois. Como um mulher foi desobrigada da lei do seu marido por causa da morte, mesmo assim os crentes em Cristo já tendo morrido relativamente à lei, são desobrigados da lei (Rom. 7:1-6).

A questão foi tanto que foi levada aos apóstolos em Jerusalém. Conclusão: os gentios não têm nada com a lei (crentes). (Atos 15:1-21 e 28-29). Mas até eles não perceberam que nenhum crente (hebreu ou gentio) foi obrigado à lei.

Segundo o N.T. existe uma circuncisão cristã. Todos os crentes já são circuncidados. Foram circuncidados não fisicamente e sim espiritualmente quando arrependeram-se o receberam Jesus como o seu Salvador pessoal (Col. 2:11).

Vejamos o contraste: a circuncisão fisicamente representa o que nos aconteceu. A circuncisão física era um corte na carne: a circuncisão espiritual é da mesma sorte uma operação pela qual é cortada toda a natureza carnal, descrita aqui como o despojamento do corpo da carne. (Col. 2:11 cf. Rom. 6:3-4; I Cor. 12:13). Aconteceu a nossa circuncisão Espiritual quando nos fomos batizados pelo Espírito Santo no corpo de Cristo (salvos). Um símbolo da nossa identificação com Cristo na sua morte, no seu sepultamento e na sua ressurreição é o batismo. (Col. 2:12; Rom. 6:3-4).